Os países nórdicos, ou escandinavos (Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia), são conhecidos por estarem sempre na liderança dos rankings mundiais de qualidade de vida! Eles souberam aliar desenvolvimento econômico, justiça social e preocupação ambiental num equilíbrio que torna a vida de seus habitantes mais tranquila e feliz, e visitá-los nos permite ver que um mundo melhor é possível. Já falamos aqui um pouco sobre a capital dinamarquesa Copenhague, privilegiada no quesito áreas verdes, e agora vamos conhecer melhor Estocolmocapital da Suécia, também cheia de parques e áreas abertas, e com um diferencial: a arquitetura que mescla prédios antigos com arquitetura tradicional e diversos exemplos de arquitetura moderna e inovadora.

A arquitetura e o design suecos se destacam pela criatividade no uso das formas e aproveitamento da luz natural e não por acaso se tornaram referência. E em Estocolmo você se depara com exemplos desse olhar sueco para as formas em todos os lugares. É muito legal observar pelas janelas o interior das casas, que pelo costume local ficam bem visíveis para quem está na rua. Aqui, nada de cortinas! Como o país é muito frio e o dia dura pouco durante boa parte do ano, eles optam por deixar a luz do dia entrar em todos os lugares: lojas, restaurantes, escritórios, museus e estabelecimentos de todos os tipos. Com isso, conseguem aproveitar a luz do sol que só dá as caras enquanto estão trabalhando.

Por outro lado, estamos chegando à melhor época para visitar Estocolmo e toda a região da Escandinávia! O verão no hemisfério norte, que começa no dia 22 de junho, traz temperaturas amenas e até alguns dias de calor na região, que fica bem perto do Círculo Polar Ártico e tem temperaturas congelantes no inverno. E o melhor: a alta latitude significa que lá o sol quase nunca se ponha no verão! Em Estocolmo, o sol chega a aparecer mais de 18 horas por dia, e mesmo quando ele se põe não vai muito abaixo do horizonte, e as noites curtas ficam com um céu azul profundo lindo. As temperaturas variam em média entre 13 e 25 graus celsius.

E no verão não faltam espaços ao ar livre para os moradores e turistas curtirem. Da área total da cidade, 30% é formada por água e outros 30% por áreas verdes. Isso porque Estocolmo na verdade se localiza num arquipélagos de ilhas do Lago Mälaren, que deságua no Mar Báltico. Com tanta água, um dos apelidos da cidade é “Veneza do Norte”. Então vamos dar um passeio por Estocolmo?

A ilha central do arquipélago, Stadsholmen, é onde Estocolmo foi fundada, no século 13, e ainda guarda muito da arquitetura nórdica medieval, com suas ruas estreitas de paralelepípedos da chamada Gamla Stan (ou “Cidade Antiga, em Sueco). O ponto central é a bela praça Stortorget, cercada por construções históricas como a Catedral de Estocolmo, o prédio da Bolsa de Valores de Estocolmo, o Palácio Real, em estilo Barroco, construído no século 18, e o edifício que abriga o Museu Nobel. Após um período de decadência, os prédios antigos foram restaurados a partir da década de 1980 e hoje Gamla Stan é uma das principais atrações turísticas de Estocolmo. Se perder pelas ruazinhas estreitas e descobrir seus segredos é um passeio obrigatório!

Parque Nacional Real da Cidade de Estocolmo

Estocolmo foi considerada em 2010 a cidade mais verde da Europa e merece o posto. A cidade não tem indústrias poluentes nem usinas de energia movidas a combustíveis fósseis, a rede de transporte coletivo, que combina metrô, trem, VLT e bondes elétricos, é eficiente, e as grandes áreas verdes e a água mantêm o ar puro e saudável. Em 1995, o governo da Suécia consolidou a grande área verde a leste da cidade,que há séculos era de propriedade da família real sueca, no Parque Nacional Real da Cidade de Estocolmo, considerado o primeiro parque nacional urbano do mudo. Com uma extensão de quase 10 quilômetros, o parque é formado por grandes áreas de mata nativa, com as grandes árvores típicas das florestas boreais, que perdem totalmente as folhas no inverno mas explodem em verde no verão, mudando de cor no outono para diversos tons de vermelho. Lá vivem diversas espécies de mamíferos como raposas, lebres e até veados, além de pássaros raros. Mas não é só o verde que atrai os locais e turistas para curtir o parque. Cafés, restaurantes, museus, teatros, parque de diversões, lagos, inclusive alguns liberados para nado, e até opções de hospedagens estão espalhados, pois a área é integrada à cidade.

Stockholm Waterfront

Nos últimos anos houve uma verdadeira renascença da arquitetura sueca, com novos prédios super modernos e de desenho surpreendente surgindo nas áreas revitalizadas do centro de Estocolmo. Um dos melhores exemplos é o Centro de Convenções Stockholm Waterfront. Localizado bem ao lado da estação de trem central da cidade, o projeto arrojado reúne três prédios com auditórios, sala de concerto, um prédio de escritórios, hotel e restaurantes. Projetado pelo premiado escritório de arquitetura sueco White, responsável por diversos outros projetos inovadores de Estocolmo, foi inaugurado em 2011.

Esse é só um gostinho das belezas arquitetônicas e naturais que você pode encontrar em um passeio por Estocolmo! Se você se interessa por arquitetura, uma parada obrigatória é o Centro Sueco de Arquitetura e Design, que promove exposições e eventos como um festival de dança contemporânea, workshops e debates. Para conhecer bem a capital sueca a dica é passear muito a pé, e você pode agendar um tour a pé pelas principais atrações arquitetônicas da cidade, como a futurista Victoria Tower, no site E-Architect.

 

Curtiu? Então que tal marcar suas próximas férias para um tour pelos países escandinavos? Se você gosta da combinação natureza, arquitetura e qualidade de vida, não vai se arrepender!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima