Quando pensamos em cidades como Paris, por exemplo, o que primeiro nos vem à cabeça são pontos turísticos como a Torre Eiffel, certo? Mas cidades como essa têm muito mais a oferecer e podem ser um prato cheio para os amantes da natureza como nós. A Timberland deu uma volta pela Europa e encontrou lugares incríveis para quem gosta de ver grandes cidades em harmonia com o meio ambiente. Afinal, quem disse que é preciso estar perto do mar para se livrar do peso do concreto?

Nossa primeira parada foi em Paris mesmo, no cruzamento da rua Des Petits Carreaux com a d’Aboukir. Lá nos surpreendemos com um jardim vertical tão lindo que a vista nos tirou o fôlego. Ele foi criado pelo botânico francês Patrick Blanc e instalado em 2013, dando cor e vida diferentes para o bairro Les Halles.

Dica de viagem: para aproveitar ainda mais o bairro, vá até a famosa rua Montorgueil, que fica bem pertinho do jardim vertical. Logo na entrada você verá um arco com o nome da rua, então é impossível não encontrá-la. Por lá você encontra diversos restaurantes, cafés, queijarias, docerias e lojas com artigos de cozinha, sem contar todo o charme que Paris tem a oferecer.

Outro lugar bem bacana para curtir a natureza só que durante a noite (!), é o bar El Rancho Dominicano, que fica nas ruelas perto da Catedral de Notre-Dame. Depois de turistar um pouco por lá, você pode ir até um dos bares mais “naturais” da cidade e se enfiar no meio da “selva” que existe lá dentro, para provar o delicioso mojito do Anise, um holandês que é o barman do lugar.

Desafio: descobrir qual das plantas instaladas no bar é real e quais são artificiais. :)

Subindo para Copenhague, na Dinamarca, você pode encontrar prédios como este da foto abaixo, que praticamente mudam de cor a cada estação. A trepadeira dele estava em transição entre o verão e o outono quando estivemos lá, e logo logo mudará totalmente de cor, ficando bem alaranjado.

Também fizemos uma visita ao jardim botânico da cidade, que abriga a maior coleção de plantas vivas da Dinamarca e foi fundado no século XVI. Em meio aos seus dez hectares é possível curtir um dia de sol sentando na grama, fazendo um piquenique e observando a bela paisagem. A entrada é gratuita e você pode passar boa parte do seu dia por lá. Tem até uns espaços onde eles colocam placas para motivar a galera a sentar na grama.

E aí, você já esteve em algum desses lugares do post? Conta pra gente como foi ou se você tem alguma outra cidade preferida para ficar em contato com a natureza! E fique ligado que ainda vamos mostrar outros segredos da Europa que descobrimos nesta viagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima